Free CursorsMyspace LayoutsMyspace Comments

Free CursorsMyspace LayoutsMyspace Comments
CRISTIANI: Maio 2011

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Começando de novo...

...na mesma hora que acho estranho estar começando de novo.
Vejo a importancia que é estar gerando uma vida, e saber que Deus já tem o seu nome escrito no livro da vida,mesmo eu ainda nem sabendo qual nome vai ser.
As vezes me pego a pensar."como é dividir um amor de mãe"."como amar duas pessoas de tal maneira que nem se vive a propria vida."
Tenho medo de não saber fazer isso,de não saber fazer essa divisão.
Amo tanto minha filha,que no momento que ela nasceu,eu nunca mais vive minha vida,tudo se resume nela.
Não sei se isso é errado,pois muitos falam que não adianta se entregar tanto a filho porque quando cresce esquece de tudo que a gente fez.
Pode até ser....mais eu fiz minha parte.
Mais quando se tem mais de um?Como fica a cabeça?Como dar atenção a dois filhos ou mais?
Eu tenho medo de não saber fazer isso direito,de magoar alguém.
Tenho medo da minha filha que amo tanto se sentir rejeitada,se sentir menos amada, e isso nunca vai acontecer.
Quero saber amar os dois iguais,e nunca ser cobrada por dar atenção a um e menos ao outro.
Enfim...não sei o que pensar...
Já me sinto muito abençoada por ter uma filha maravilhosa e sei que Deus vai me ajudar a administrar meu coração,amando igual esses dois presentes .

terça-feira, 10 de maio de 2011

"ANTES DE SER MÃE"

Antes de ser Mãe


Antes de ser mãe eu fazia e comia os alimentos ainda quentes.
 Eu não tinha roupas manchadas, tinha calmas conversas ao telefone.
Antes de ser mãe, eu dormia o quanto eu queria, nunca me preocupava com a hora de ir para cama, eu não me esquecia de escovar os cabelos e os dentes.
 Limpava minha casa todos os dias, eu não tropeçava em brinquedos e nem pensava em canções de ninar. Eu não me preocupava:
Se minhas plantas eram venenosas ou não, imunizações e vacinas então eram coisas em que eu nem pensava, ninguém vomitou e nem fez xixi em mim, nem me beliscou sem nenhum cuidado, com dedinhos e unhas finas. eu tinha controle sobre a minha mente, meus pensamentos, meu corpo e meus sentimentos, e dormia a noite toda, eu nunca tive que segurar uma criança chorando, para que os médicos pudessem fazer testes ou aplicar injeções.
Eu nunca chorei, olhando pequeninos olhos que choravam, nunca fiquei gloriosamente feliz com uma simples risadinha, nem fiquei sentada horas e horas olhando um bebê dormindo.
E hoje agradeço a DEUS,por ser 1ºa levantar e a ultima a deitar e depois de 7 anos amando um único ser,sou abençoada novamente e agora minha vida vai se dividir em dois,pois outro presente de Deus cresce em meu ventre.